quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Nicole


Certa vez o legendário Stevie Ray Vaughan disse, quando perguntado se preferia passar o tempo dele mais com guitarras ou com mulheres:

- Com guitarras, obviamente! Elas gritam pra mim, diferente das mulheres, que gritam comigo...

Tendo a discordar dele - até porque confesso, acho mulher com raiva um tanto quanto sexy. No fim das contas tanto uma guitarra nervosa quanto uma mulher descontrolada precisam da mesma coisa: carinho e atenção.

Conheci Nicole em 2000. Ela chegou atrasada, como não poderia deixar de ser, outro paralelo com as mulheres. Veio num case preto com o nome Fender em vermelho - o mesmo que tenho até hoje, todo enferrujadinho nas juntas. Quando abri dei de cara com ela, linda, vermelha, aquele cheirinho de nova, toda desafinada. O primeiro acorde que toquei foi um Dó maior, parecia uma cascata.

A Nicole tá comigo até hoje, passou um tempo abandonada enquanto eu dava uns pulos por aí, mas aguentou firme e forte. Mês que vem vai dar uns gritos pra mim.

See you later!

Nenhum comentário:

Postar um comentário